segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

DARWIN AWARDS - PARTE II


Até este ano, eu tinha tudo duas experiências com anestesia.

I

A primeira foi na famigerada cirurgia do rim. Obviamente eu não tinha experiência anterior e fui pro hospital sem saber o que ia acontecer. Três meses sendo virada do avesso em exame e não teve um infeliz pra explicar. Beleza. Fiz check-in na noite anterior e fui dormir, porque ficar 8 horas sem água me estressa desde sempre. Tarra lá na soneca dos justos quando PÁ, acende a luz do nada 4 horas da manhã e entra um médico anestesista completamente sem tato, falando e fazendo pergunta que eu não tinha a menor condição de responder. SEM TEMPO, IRMÃO. 

QUEM QUE VOLTA A DORMIR depois dessa bosta? Sete da manhã vem uma simpática enfermeira, que me encontra em plena situ de pinscher, e me dá um ~negocinho~ que leva o total de 3 minuto pra me fazer sentir os movimentos de rotação do planeta terra. Me bota na cadeira de rodas e leva pro pré operatório, já de aventalzinho da derrota. Chegando lá, eu nem lembro comé que eu fui parar na maca, de touquinha e os caraio. Só lembro de ir segurando a mão da minha mãe até a entrada do centro cirúrgico e choraaAAaaAAaAaaAare.

Já na mesa de cirurgia, eu lembro de ver aquele holofote de mil luzinha todo colorido (não era), de ver todo mundo ruivo (não tinha um único indivíduo ruivo, alguns inclusive nem cabelo tinham) e de escutar todo mundo com sotaque de portugal (não tinha nenhum português). Me deram a injeçãozinha da alegria e me pediram pra contar até três. Alguns minutos depois, eu comecei a gritar SESSENTEOITO SESSENTENOVE OITENTA (sim) OITENTEUM ATÉ ONDE EU TENHO QUE CONTAR, EU NÃO AGUENTO MAIS CONTAAAARZZZZzZZZZzZzz. Foi aí que acertaram a dose das droguinha e eu finalmente apaguei. Não sem antes escutar "mas meu deus do céu que criança chaaaata".

Errado não tava.

Quando eu acordei, eu perguntei onde eu tava, cadê minha mãe, onde é o banheiro, ALGUÉM ME SOLTA DAQUI QUE EU PRECISO MUITO IR NO BANHEIRO e tal. Até o momento que eu reparei que eu estava cega e fiquei muitos minutos SOCORRO, ALGUÉM ME ACODE EU NÃO CONSIGO ENXERGAR NAAAAADA, até a enfermeira vir até mim e falar "facilita se você ABRIR O OLHO". 

Eu não tava cega.

Vou LES dizer um negócio: voltar 100% da anestesia geral é uma BOSTA. Eu até lembro vagamente do jornal nacional daquele dia, 12 horas depois. Isso porque era aniversário do airto sena, o xodó aí de vocês. Mas levou 24 horas pra eu saber quem eu era e onde eu tava de novo.


II

Eu tava com dor de cabeça, né? MAS É CLARO QUE EU TAVA COM DOR DE CABEÇA. Eu sou a miss dor de cabeça. Aí de tempos em tempos um médico ficava intrigado e tentava achar o motivo e me fazia fazer (kkkKK) exames de tudo que era jeito. Dessa vez específica, foi uma endoscopia. Passei uma semana chorando, pedindo pelamordedels pra ele desistir, meu estômago é ótimo, midesha, #milarga. Não largou. 

Minha sorte é tanta, que a mula que foi me passar a dieta errou e passou a de colonoscopia. O que quer dizer que eu passei 3 dias à míngua sem necessidade. Já começa aí a derrota do cerumano. 

Tava frio e eu tava toda cheia de blusa, me fizeram tirar tudo e eu comecei a tremer de frio e de pavor. Chegando minha vez, eu tava novamente em situ de full pinscher e falei "moça, preste atenção: enquanto eu estiver consciente, eu não destravo a ~mandígula~ e você não enfia esse cano no meu corpo. "É só você cooperar um pouquinho". ENTÃO, MOÇA, É EXATAMENTE ISSO QUE EU TÔ TE FALANDO, MAS SEUS 3 NEURÔNIO NÃO TE DEIXAM COMPREENDER: EU.NÃO.VOU.COOPERAR.

Achei que tudo ia dar certo quando os holofote cirúrgico começaram a girar como 20 anos antes, mas nada de eu apagar completamente. Ela me mandava abrir a boca e eu dizia NÃO. Ela me mandava morder uma rodelinha e eu dizia NÃO. Ela me mandava engolir e eu dizia NÃÃÃÃÃO. 

Sei lá quanta anestesia me deram até que eu finalmente dormi. Acordei numa sala escura, garganta arrombada, duas poltronas. Eu desmaiada em uma e uma criança quicando na outra. Quando eu abri o olho, a criança achou conveniente dizer "finalmente!!111!", porque aparentemente disseram que ela só ia subir pra recepção quando eu acordasse. Mandei catar coquinho. Quando vieram ver se eu tava viva, eu perguntei quem é que tinha me vestido e a moça "uai, você mesma, ué". MAS EU NÃO LEMBRO!!!111 "Fia, cê disse que ninguém encostava em você, prendeu até seu cabelo sozinha". KKKKKKKKKK 120% dentro do personagem, tenho minhas dúvidas, mas parece verídico. Só acordei completamente no dia seguinte.

III

Aí chegou essa cirurgia de agora, né? Eu pensando ~suave~. HAAHHAHAHA a ilusão.

De novo eu cheguei no hospital 12 horas antes, mas o inconveniente é que eu cheguei 8 da manhã pra operar 8 da noite. E aí não podia beber água a partir de 11h, mas VOCÊ SABE O CALOR QUE TAVA NAQUELE DIA? 10:50h eu peguei uma jarra de 2 litros e bebilha inteira, sendo que já tava com o segundo frasco de soro de 1 litro na veia. Aí pedi pra enfermeira encher a jarra de novo.

- mas você não pode mais beber água hoje!

- estou ciente, mas preciso que ela esteja disponível.

- mas não pode beber!

- eu não tenho 5 anos, eu não vou beber, eu só vou OLHAR. Se eu não puder olhar é PIOR. Se você não trouxer eu pego da pia.

Trouxe a água, levou os copos embora, como se isso fosse resolver. Obviamente eu não bebi mais, mas de meia em meia hora eu olhava pra ela de forma romântica. Saudades água.

No meio da tarde, quando vieram trocar meu soro e me entrochar remédio pela décima oitava vez, a moça mandou um "tá quase na hora de descer" e eu FIA, SÃO 5 DA TARDE. E ela "sim, você desce às 18h". Eu pensei "certeza que ela confundiu oito com dezoito, coitada". 

A essa altura, eu já tinha passado por uma derrota de hora em hora, tal qual uma telesena da tristeza. Pra por o acesso, eu tinha que tirar a blusa e vestir o aventalzinho da vergonha. Pra por o avental, tinha que tirar o sutiã. Mano, tira minha vontade de viver, mas não tira meu sutiã, caraio. MEUS PEITO É PESADO, EU PRECISO DISSO PRA VIVER. Aí eu tirei chorando, tirei a blusa chorando, coloquei o avental chorando. Mas mantive a calça jeans e o tênis, porque eu sou civilizada. Então a moça ARROMBOU meu braço pra colocar o acesso e ensanguentou todo o quarto, o que era ótimo, porque eu tava na fila da transfusão e tudo que eu precisava era perder meio litro de sangue naquele momento.

Aí na próxima entrada no quarto me mandaram tirar o tênis. Depois a calça. Aí eu falei que se me mandassem tirar a meia eu ia desistir dessa merda e ia pra casa, porque eu fico sem a roupa toda, mas EU NÃO FICO SEM MEIA, OK. Então 5 da tarde tava eu de aventalzinho indecente, carçola e meia, um acesso no braço, a tv ligada na sessão da tarde, onde passava PRÍNCIPE DA PÉRSIA dublado. Eu me perguntei quanto sofrimento ainda teria que passar.

Seis da tarde vem a moça "bora?". Eu olho pra mão dela e não tem copinho com o ~negocinho~, não tem cadeira de roda, não tem nada. "Ô, moça, eu vou ter que ir SÓBRIA?". "Sim, você vai andando."

MEU

IRMÃO

Assim: era um hospital maternidade, em que 810 mulheres estavam pra dar à luz e tava eu, pra desequilibrar as vibe. Absolutamente todas as portas com enfeitinhos de elefantinhos, bonequinhas, estrelinhas, lacinhos... e a minha sem nada. De modos que eu fiquei no último quarto, do último corredor, do último andar. Teria que cruzar o hospital inteiro até o centro cirúrgico, andando, descalça, com o derriê e as parte exposta.

NÃO

Então me deixaram ir de carçola e meia, numa gostosa walk of despair. Passando pelo quarto de 32 clarice, vários davi, algumas cecília. Eu, meu aventalzinho, minhas meia e várias lágrima.

Foi o tempo de entrar no pré cirúrgico e tirarem tudo e eu fico muito triste sem meia, gente. Eu comecei a chorar e não tinha o que parasse. As moça tudo achando que eu tava triste que não ia ter mais útero, mas eu tava nem aí pro útero, eu só queria minha meia. Me botaram sentada de avental, touca e sem meia numa sala com uma tv de tubo onde passava FLOR DO CARIBE chuviscado e eu choreeEEeEEEeEi.

Nisso chega o dotor house que ia me operar, que não era o meu médico de sempre, era o megazord da minha médica. Ele me diz oi e começa a..... CUTUCAR MINHA PANCINHA. "É que eu tô avaliando aqui como que eu vou te abrir". HUMMMMM, QUE INTERESSANTE, MAS EU ADORARIA NÃO SER INFORMADA? Faz o que cê quiser aí, tio, arranca o que precisar arrancar, mas só me conta quando eu acordar, okeir? Aí chega a instrumentadora e todo mundo me apertando e eu me perguntando "QUANDO QUE VÃO ME DAR O NEGOÇYÑO, JESUS???", todos rino, as enfermeira tudo se derretendo pro dotor rause, eu chorando, a novela passando, 01 desespero.

Aí vem a moça e diz "pronto, vamo".

COMO ASSIM, MINHA QUERIDA

Eu fui andando assim mesmo, com as minhas próprias pernas. 

Chego na sala de cirurgia e penso "pronto, morri". Depois de me formar em 17 anos de greiza natomy, aquela sala parecia teatro da quinta série de escola de baixo orçamento, sabe? FORA QUE, cadê o ambiente estéril? Tava todo mundo lá dentro já, conversando, rindo da minha cara de pateta "minina cê acredita que ela tá com medo?" (não de forma desrespeitosa, tavam tentando me acalmar) e eu pensando MDDC EU VOU MORRER DEMAIS E EU SOU MUITO JOVEM ACUDÃO.

Nesse momento fica tudo muito rápido e eu subo com as minhas próprias pernas na mesa de cirurgia, FULL VARA VERDE, aí começam a me dar os negocinho (grazadeus, oremo), aí surge DE SURPRESA uma pincelada (kkkkkkk, eu sei eu sei) gelada nas minhas costa, eu dou um pulo, a anestesista fala "só um geladinho, não foge". Aí me deita, eu sei que meu fiofó tá completamente descoberto pro corredor, intensifico o choro, a moça fala "pronto, cobri com lençol, tá digna", eu continuo chorando. Me sentam de novo. Gelado nas costas de novo. Cutuco. Gelado. "Curva pra frente como se tivesse derrotada" OPA, ISSO É FÁCIL. "Bota a mão no joelho" (dá uma abaixadinha kkkkkkkk mano sério cê vai morrer, para de fazer piada). Mais cutuco. Fica bem quietinha que é só uma picadinha. INJEÇÃO NA COLUNA, BROTHER. COMO QUE A PESSOA ME FURA MINHA COLUNA SEM ME AVISAR, SABE? Mal deu tempo de raciocinar o HORROR que era isso, ela diz "agora deita e rola RÁPIDO, antes que a perna comece a pegar fogo". 

ANTES DO QUE

Aí começa as perna a pegar fogo e eu começo a mexer meus pezinhos freneticamente, sensação horrivi do caraio, até que minha perna para de funcionar e eu choro mais ainda. A última coisa que eu me lembro de escutar foi "injeta aí o negócio pra apagar ela, vai". PORRA, ANJO, INJETA SIM.

MAS

Na velocidade da luz, eu tive um raciocínio: anestesia na coluna é coisa do que? De grávida fazendo cesárea. E essas grávida ficam como? ACORDADA. Com um paninho separando a sanidade do pavor. De modos que eu pensei É SÓ O QUE ME FALTAzzZzzZzzzzz.

Antes de dormire, eu lembro de olhar pro famigerado holofote e pensar "quando que vai começar a girar?", só que ele tava looonge, tipo pra lá do pé da mesa.

NI QUI, PARECENDO APENAS UM ÁTIMO DEPOIS, eu olho e vejo os holofote em cima de mim, os médico tudo em volta e.......... NÃO PODE SE QUE EU TÔ ACORDADA NO MEIO DA CIRURGIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

ERA

Comecei a fazer 01 unidade de manha digna de uma criança de três anos e falar AAAHHHH NÃO, NÃO ACREDITO!!11!1!

dotor rause olha pra mim e "não acredita no que???"

QUE EU VOU TER QUE PASSAR POR ISSO ACORDADA!

"não era pra estar acordada não, pode voltar a dormir".

E, SEGUNDO RELATOS, botaram mais droguinha no meu eu e eu finalmente kaput.

Mas aqui, rapidão. QUE TIPO DE CONDENADA ACORDA COM AS TRIPA TUDO EXPOSTA, SABE? TEM QUE SER UM TIPO ESPECIAL DE AZAR. SEM A MENOR CONDIÇÃO.

*****

Aí algum tempo depois eu de fato acordei mesmo propriamente, já supostamente fechada, porque a sensação é que eu tava serrada no meio, com a serra ainda girando & pegando fogo. Fiquei aos berros pedindo socorro por mais de uma hora, recebendo apenas BUSCOPAN em troca, até que alguém teve a brilhante ideia de olhar meu prontuário e me dar a morfininha que eu tanto precisava pra viver. Resultado: 8 horas em observação no centro cirúrgico, vendo grávida atrás de grávida ir embora com seus bebezinhos pro quarto. Saí de lá enquanto uma pobrezinha se contorcia em contrações no ritmo do meu holter, uma chorando mais que a outra, desejando boa sorte.

*****

No dia seguinte, dotor rause veio me visitar pra me contar algumas coisas, pra perguntar se eu lembrava de ter ACORDADO & FEITO MANHA (infelizmente, com detalhes) e outros assunto. Aí eu perguntei pra ele se tinha conseguido guardar meu útero.

- cê queria que guardasse? Poxa, que pena, não deu não. NUNCA NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE SE VIU UM ÚTERO TÃO GRANDE, tentamo tudo quanto foi pote pra guardar e não coube em nenhum, tiveram que catar um saco pra armazenar.. kkkkkkkkkkkkkkkk.

O PORA (em pensamento)

- mas você queria guardar por algum motivo especial?

- sim, pra pintar um alvo E ENCHER DE TIRO KKKKKKKK

Todos ri. Sou encaminhada pro psiquiatra (não).

****

E é isso. Caso alguém esteja curioso:

1 - eu não senti dor quando acordei durante o rolê (só depois que acabou) e levei pelo menos duas horas pra voltar a sentir minhas pernas e, em vez de fazer drama pois estava cega, foi a vez de fazer a luciana de viver a vida e MEU DEUS EU NUNCA MAIS VOU SENTIR MINHAS PERNA. Nunca queiram tomar uma peridural, só lhes digo isso.

2 - meu útero foi tirado via abdominal. Todo mundo pensa que eu tô tendo dificuldade pra sentar porque ele foi tirado da forma convencional (kkkkkkk), mas meus anjo, era 3 QUILO de coisa pra arrancar, cisto pra drenar, trompas pra ligar. Meu bucho foi aberto de fora a fora a fora, 87 ponto (25 centímetros de corte RYZAS). Na horizontal, e não na vertical, como rause achou que teria que ser. Meu imbigo não foi danificado no processo \o/

3- Tamo aqui, firme e forte e reclamando de dor. Dói o corte? Sim. Os músculo? Sim. A pança toda. YES. Mas dói mais o ROMBO feito pelo acesso na minha mão e AS MINHAS TRIPA SE REORGANIZANDO NUM ABDÔMEN VAZIO. Puta que pariu, como dói os intestino. Mas deus no comando, tudo há de ficar melhor, quando meu aplicativo de saúde perguntar "vaneça, já começou a menstruação?" e eu responder com HAHAHAHAHAHAHAHAHA NEVER MOREEEEEEEEEEEEEEE. Assim como quando eu botar as propaganda tudo de carçola absorvente no spam. GLÓRIA NAS ALTURA, HOSANA NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE!


quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

DARWIN AWARDS - PARTE I

Quando eu tinha 10 anos e acordei da minha cirurgia no rim, ainda sem saber direito o que tinha acontecido, eu me lembro do médico dando meia dúzia de instruções:

- nunca mais vai poder esporte de contato (eu tava pedindo pra entrar no judô), vai ler rótulo de tudo até o último dia da sua vida, vai controlar o sódio, nunca mais vai comer miojo e beber nada diet.

Fora o miojo, em épocas sem vaca (até a vaca magra tava em falta), o resto foi até simples de seguir.

Eu só descobri que E NÃO É SÓ ISSO quase 15 anos depois.

****

Tarra a vaneçinha de 24 anos já trabalhando na universidade, dona e proprietária do HC, que vem a ser um hospital de referência em oncologia. Aí, dentro da própria comunidade universitária, começou uma campanha de doação de medula óssea. Mano, ó que daora? Doar um pedaço do ser corpo em vida e salvar outra vida? Poxa vida, quero. Convenci alguns outros calegas e a van da doação vinha até a gente.

Beleza, tava todo mundo lá feliz e sorridente, preenchendo formulários, furando dedinhos, sangue na centrífuga. JÁ QUE TAMO AQUI, q q cêis acham de doar sangue?, disse a moça do hospital. Bora. "mas, moça, eu tenho aqui uns problema mental e vou precisar de acompanhamento de perto e que alguém avise minha mãe dois prédio pra lá" pois eu vô tá desmaiano, mas vamo. Chamava um, chamava outro, chamava mais outro e eu lá, mofando na espera. Ni qui finalmente alguém vem conversar comigo.

- olha, lynda, tem uma anemia significativa aqui, não vai poder doar não.

- MEU ANJO, VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO???? EU SOU A MULHER MAIS BEM NUTRIDA DO BRASIL!

(Mentira, eu só contestei que tinha alimentação bem saudável e não era possível). Me pediram então pra ir ao HC alguns dias depois, pra fazer os exames numa centrífuga diferente e tal. Fui.

Chegando lá, não falei nada, fiz a doida, como se tivesse indo casualmente doar sangue. Preenche ficha, ouve explicação, responde pergunta, fura dedinho, espera a centrífuga, vê todo mundo indo pra uma sala, é chamada em outra............ e

- moça, vamo furar outro dedinho pra confirmar um negócio aqui?

Bom, anemia de novo, números bem baixos de novo.

Cheguei em casa trabalhada no COMÉ QUE PODE, MEU DEUS DO CÉU, marquei endocrinologista e, só deus sabe por que, nefrologista. Endocrinologista foi um erro. Importante frisar que, naquele tempo, eu tinha um corpo de 54kg, cheguei com uma reclamação BEM ESPECÍFICA de investigação de anemia e tive o que? Indicação de dieta de pouca caloria. "Moço, prestenção aqui um minuto, eu não quero emagrecer, eu quero saber por que tão me falando que eu tô anêmica!". E ele respondia de forma muito eloquente "gorda dieta gorda dieta... gorda. dieta! gorda dieta gorda dieta?". Eu não estudei medicina, mas eu muito acho que TIRAR COMIDA da pessoa anêmica não é assim a forma mais correta de lidar com o problema, especialmente sem nem um mísero hemograma, mas quem sou eu, não é mesmo?

Já no nefrologista, eu aprendi coisas novíssimas a meu próprio respeito: o paciente renal (que é a pessoa que tem qualquer especificidade no sistema urinário, estando ele perfeitamente saudável, inclusive), tem restrições pra vida toda. E isso inclui a ingestão de proteínas, especialmente carne e legumes. Mas legume mesmo, não os vegetais que cêis chamam de legumes. Geralmente, as pessoas sofrem uma vida toda pra fazer dieta pobre em carne e feijão, por exemplo, e eu sou agraciada com um corpo que naturalmente rejeita essas comidas. Por um lado, eu e meu rim não sofremos com a privação de proteína, mas meu sangue sim. Pessoas com um rim têm absorção doida de nutrientes e vivem eternamente no limite da anemia, de modos que somos PROIBIDOS de doar sangue. Numa emergência, quem sabe? Mas com um alto custo pros nossos corpinhos. Então, numa situação normal, não pode e fim. E não adianta tentar enganar o pessoal do hemocentro, que o corpo é mais esperto que você e vai avisar que o sangue não tá em condição de ser doado, toda vez.

Eu ainda acertei o combo breaker do darwin awards, que é a alergia à proteína do leite (meu corpo ODEIA proteína MESMO). O leite ajuda o cerumano normal a fixar o ferro. Eu.não.tomo.leite. kkkkkkkkkkkk

*****

Aí o que aconteceu? Em 2019 eu passei a sentir sono enquanto fazia exercício. Mais sono que o normal, que já é muito. SONO. Eu dormi em cima da bicicleta ergométrica kkkkkkkk. Mas deve ser porque eu tô exausta mesmo, certeza. Mas aí, várias parte do meu corpo começaram a dar defeito simultaneamente, tava parecendo painel de nave espacial sob ataque, e eu fiz uma coisa RADICAL: fui no médico.

A médica me pediu oito bilhão de exame e, para a surpresa de zero pessoas, tava tudo realmente uma merda. E uma anemia assim, SUAVE (não). Taca vitamina na pessoa, manda ir num médico, em outro, acaba indo em hematologista (eu nem sabia que EXISTIA hematologista), faz reposição de ferro agressiva toda semana, não adianta, sobe plaqueta, vê a morte chegando cada vez mais perto, vai procurar a razão e acha uma forte candidata. Não vem ao caso, mas o importante é que: de março a setembro, tentaram de tudo até a conclusão que ia ter que fazer uma cirurgia grande. PROBLEMA: anemia.

Se não fizer, morre de anemia, se fizer, pode morrer por causa de anemia. DAORA A VIDA.

Aí tem lá 84 médicos pra explicar a cirurgia, o que vai acontecer antes, durante e depois, e todo mundo batendo numa mesma tecla: vai precisar de transfusão.

Até aí tudo bem, que eu não tenho problema nenhum com a ideia de transfusão, mas a preocupação dos médicos era que a coisa fosse tão feia que nem a transfusão ia dar jeito.

Então o combinado é que eu chegaria ao hospital 12 horas antes, faria transfusão, superdose de ferro, a cirurgia, transfusão durante, nova superdose de ferro e acompanhamento pra avaliar se transfusão depois também, superdose de ferro de novo.

Foi aí que começou a choradeira.

Por que eu passei a minha vida adulta inteira tentando encontrar uma forma de doar sangue, já que eu sou tipo O, mas eu nunca consegui. Eu passo um tempo maior do que seria saudável tentando convencer pessoas que nunca doaram a doar, mas é difícil. Eu me ofereço pra levar, segurar a mão, alimentar e devolver em casa, porque eu mesma não posso doar. E aí, naquele momento, a constatação de que não apenas eu não ia poder doar, mas ia GASTAR. Sangue O. Em plena pandemia, num momento de bancos com baixa histórica de sangue.

Bom.

No fim das contas eu não precisei do sangue todo que foi previsto (mas precisei de 83 mil bisnagas de ferro e puta que pariu, nunca precisem tomar 25 noripurum em dois dias, acreditem em mim). E minha anemia parou de piorar pela primeira vez em 10 meses, o que já é uma boa notícia. No começo de dezembro eu tava com quase zero de ferro no sangue e vocês também não queiram saber como é sentir essa alegria, viu? Agora já deu até uma subidinha e minhas bochechas voltaram a ter cor e meu cabelo tá lentamente voltando a parecer cabelo e não arame. Eu ainda sinto 83% mais sono que o normal, mas convalescer de uma cirurgia que abre você no meio (literalmente) e arranca metade do conteúdo do seu abdômen é mais cansativo do que parece. Mais triste ainda é esperar a boa vontade dos 47km de intestino de se reorganizarem no espaço extra, mas deus no comando.

Mas a moral da história é: DOEM SANGUE. Se não tivesse sangue disponível no banco, eu nem poderia ter sido operada e podia morrer a qualquer momento. Vai lá, bota uma roupa bonita, a máscara combinando e DOA. Em qualquer lugar onde você more, qualquer cidade, qualquer tipo sanguíneo. Se for O e negativo, VAI AGORA. Pensa na alegria que vai ser! Lembrar todo dia que tem alguém por aí que tá vivo exclusivamente porque você doou uma parte do seu corpo que não te fez falta? Só pode ser mágica. Bota na resolução de ano novo e vai.


Pra quem for de Curitiba, só agendar aqui: 



domingo, 8 de novembro de 2020

vanessa's extraordinay playlist

Eu até convivo bem (não) com os meus 27 problema mental , mas dificulta um pouco quando eu preciso administrar problema físico também. 

Por exemplo: hipersensibilidade faz com que eu tenha dificuldade com temperaturas muito extremas, ou tô morrendo de frio ou de calor. Misofonia dificulta viver perto de sons ritmados, sons intensos, sons e fim. Claustrofobinha todo mundo sabe a dificuldade que é, né? Mas assim, passar anos subindo 13 andar de escada e dizendo pras pessoas que é PELO FITNESS ou nunca visitar a torre da telepar (não me corrija) por motivos que não tem alternativa ao elevador QUE PODE QUEBRAR NO MEIO DO CAMINHO e não existe um andar pra descer é apenas bom senso.

Ok.

Aí que agora meu corpinho tá faiano por motivos que não vêm ao caso e eu precisei fazer uma ressonância magnética. Eu tô acostumada a exames horrivi desde criança - cintilografia, eu tô falando com você - mas nada poderia me preparar pro SHOM DE HORROR que estava por vir.

Como boa pessoa INSUPORTÁVEL, eu fui ler tudo que eu podia a respeito e os laboratório tudo com "nossa, melhor exame pra fazer, nada invasivo, só deitar e aproveitar".

AHAM

No MINUTO que cê marca essa disgrassa, começa a contagem regressiva do desespero. Num sei quantas horas antes tem que fazer isso, depois tem que fazer aquilo, depois 23 remédio diferente, depois não pode comer, não pode beber água. MANO, SEQUESTRA MINHA MÃE, MAS NÃO DIZ QUE EU NÃO POSSO BEBER ÁGUA, SABE?

Marquei pra sábado de madrugada pra estar acordada sem água o menor tempo possível e pra poder chegar em casa, tomar banho, fazer um toddy e ficar chorando e vendo desenho o resto do dia, já que eu fico MUITO mal humorada se tenho que fazer jejum, ficar sem água e provocar uma caganeira. CHOICES.

Então 4 da madrugada meu despertador tocou pra eu tomar os remédio exigido pelo exame tudo e TODOS os litros de água que eu pude (eu tomei dois numa golada, sem zoeira). Não consegui dormir de novo kkkkkk ai ai. Seis hora tava eu de pé, movida pelo ódio, vestida de pijama, pronta pra sair de casa e encarar o sofrimento. 

Chegano lá, chorando seco devido à desidratação, dizendo pra moça "olha, linda, eu tenho síndrome do jaleco branco, ansiedade, claustrofobia e os caraio, você me tenha paciência". A mulher já chamou uma segunda, avisou pra reservar a ~sala 2~ e provavelmente pensou "SETE HORA DA MANHÃ DO SÁBADO, SABE? ME AJUDA DELS". 

Aí ela conferiu se tinha metal na minha roupa, ficou me fazendo perguntas que eu não via nenhuma necessidade e mandou um "xô colocar um acesso no seu braço".

NERA NÃO-INVASIVO NERA????

MOÇA MAS PRA QUE ISSO MOÇA O QUE VOCÊ VAI POR NO MEU CORPO MOÇA VAMO CONVERSAR

Nisso o terceiro estágio da ansiedade bate forte o tambor e eu tenho que fazer xixi AGORA, mas não pode fazer xixi, aí eu tenho taquicardia e ela diz que é do buscopan que ela socou na minha veia e eu digo ANTES FOSSE, QUERIDA, ANTES FOSSE, e aí eu começo a chorar seco com mais intensidade e ela me deixa ir no banheiro, me deixa beber água, eu acho que o pior já passou, porém ela me chama pra dentro da sala e kkkkkkkkkkkkkkkk MANO.

Primeiro que tava 12 grais abaixo de zero e eu tinha que tirar meu casacinho e deitar numa maca estreitinha. ATÉ AÍ TUDO BEM. Aí assim: a pessoa que vai fazer esse exame é porque a vida dela tá estragada e possivelmente ela tá sentindo dor, né? Eu tô sentindo dor. Aí ela vai no local da dor e mete uma armadura justíssima e eu já vejo jesus mais cedo. ATÉ AÍ TUDO BEM. Aí ela fala "bota as mãozinha do ladinho da perna assim ó", eu boto e ela amarra.minhas.mões. MOÇA, POR FAVOR, EU PRECISO DAS MINHAS MÕESSSSS. Ela vai me amarrando tronco acima e, quando eu acho que acabou, ela amarra meus pés também. DEUS NO COMANDO.

Acontece que eu tenho um probleminha nas articulaçães e elas doem se eu fico muito tempo imóvel, especialmente a dos braços. E meu quadril TRAVA se eu deito em macas, sem apoio na lombar (bunda com gravidade própria). Magina a DELISSIA com tudo isso amarrado de forma extremamente desconfortável. Nesse momento, eu já era uma grande bola de dor, mas ATÉ AÍ TUDO BEM. Pedi uma cobertinha, no que fui prontamente atendida, porém aí a maca adentrou o buraco e ficou só meus olhinho de fora e eu LES JURO, se eu não desencarnei naquele momento, eu não desencarno tão cedo.

Nesse momento ela botou um fone no meu cabeção e disse que era pro moço se comunicar comigo em caso de necessidade, especialmente pra me mandar respirar certo ou parar de me mexer. PRIMEIRAMENTE COMO ASSIM RESPIRAR CERTO, segundamente eu adoraria saber COMO que se mexe, sério, por favor, me mande um power point com ibagens.

A sala tinha um bumbo permanente, TUM TUM TUM TUM TUM TUM TUM, eu presa, socada num tubo que tinha meus peito de diâmetro, a sala gelada e SUPER iluminada, um barulho alto ritmado, tava gostoso, tava suave. Eu ficaria 3 segundos em paz ali. Qui qui eu pensei? Vou usar essa batida aí e vou meditar, né? Única coisa que me resta. A veinha que entrou antes de mim saiu em 10 minutos, eu tava otimista.

- moça, última pergunta: quanto tempo leva isso aqui?

- ah, uns QUARENTA MINUTINHOS.

E saiu. 

Falei com meu brother of the sky vai quebrando senhor toda maldição e feitiçaria em nome de jesus que o sangue de jesus tem poder, respirei fundo e mandei um gayatri mantra remix om bhur TUM TUM TUM bhuvaha svaha TUM TUM TUM tat savitur varen TUM TUM TUM yam bhargo devasya TUM TUM TUM dhimahi dhioyo TUM TUM TUM nah prachodayat............ FUÉEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEN FUEN FUEN FUEN

Uma sirene.

Mais alta do que o ouvido humano pode suportar.

É normal isso? Faz parte do negócio? Estaria o prédio pegando fogo? Seria eu capaz de sair daqui com meus próprios esforços houvesse a necessidade? ERAM QUESTÃS.

Mas era normal ("normal") e era muito alegre, porque tava me deixando desorientada e ainda batia num compasso diferente do bumbo original. Mas vamo lá, força, faz a DJ Deva Premal e manda as 7 melhores do vipassana de verão e tudo vai dar certo. Mudava o barulho, mudava a frequência, eu reencaixava o gayatri e é nóis. Tinha horas que tinha que apelar pra um Jaya Jaya Shiva Shambo e dava tudo certo. Outras horas só um OMMMMM gigante. Respiração yogue, concentração, paz interior, concentração e meditação de deixar um monge com inveja. Tava eu a poucos segundos de cheirar o espírito jovem e atingir o próprio nirvana, quando

BÉIM BÉIM BÉIM BÉIM BÉIM BÉIM BÉIM

Já fazia 8 dias que eu tava socada naquela máquina do pesadelo, já tinha adaptado tudo quanto é mantra que eu sabia de cabeça de tudo quanto era jeito, mas nada NADA NadA cabia nesse barulho, até que........

AI GARA FILIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN UUUUUUU UUUUUUUUUU

DÉ TCHUNAIS GONA BI A GU NAI BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN

DÉ TCHUNAIS GONA BI A GU NAI BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN

DÉ TCHUNAIS GONA BI A GU GU GU GU GU GU

 
BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN BÉIN

E aí, meus anjo, aí que FUDEU TUDO, porque eu me achei muito engraçadíssima e pensei "caraio, é agora que eu vou começar a rir e chacoalhar inteira e o moço vai brigar comigo pelo fone e..." aí eu derrubei minhas próprias vibe enquanto recitava esse belíssimo mantra trazido pra nóis pela monja fergie.

Quando esse barulho dos inferno parou, 78 anos depois de eu ter entrado naquele tormento, ouvi a porta abrindo e escutei o coro dos canarinhos de petrópolis, vi as nuvens se abrindo e aquele raio de sol entrando no ambiente. A moça chegou do meu ladinho, moveu o fone e falou "agora eu vou injetar o contraste, tá? mais 10 minutinhos".

NÃO

PODE

SEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

Chorei pra dentro, mas tive que parar muito rapidamente, porque aí começou um festival de batuque, sirene, buzina, brinquedo de criança de 3 anos, xilofone, talher em trituradora, ni qui eu imediatamente pensei "VOU GORFAR E VOU MORRER SUFOCADA", até eu lembrar que tava com o estômago vazio há mais de 12 horas, então não tinha nada pra por pra fora :)

Mas vos digo: meditação funciona e salva vidas, porque pelamor do senhor jesus na manjedoura, que exame vindo diretamente do sétimo círculo do inferno.

Quando eu saí de volta pra sala onde iam tirar meu acesso, a moça falou "nossa, não precisou de nenhuma instrução do moço, ficamos supresos!". Eu também, minha kirida, eu também.

Mal a mulher arrancou os plástico anexado ao meu corpo, eu bebi 32 copo de água. Cheguei em casa e fiz minha farinha láctea e um queijinho quente, tomei banho, fiz um almoço muito autobiográfico (horroroso, porém gostosíssimo) e aí dormi pelas 40 horas subsequentes defronte à tv ligada no desenho, pra reequilibrar minhas vibe.

Depois de 30 horas eu finalmente sinto a minha alma voltando pro meu corpo e, se eu puder dar algum conselho pra vocês é que NUNCA PRECISEM DESSE EXAME. Fora isso, a notícia é boa: morri, mas passo bem.

terça-feira, 20 de outubro de 2020

la piñata


 

 Às vezes é curioso pensar no isolamento geográfico e cultural que nóis brasilero sofre. Faço a menor ideia de quantos países fazem fronteira com o nosso pelas borda esquerda, mas o caso é que nossa densidade demográfica tá toda apertada na direita. Tem uns lugar que eu imagino que seja fronteira com a Bolívia que têm menos de um habitante por quilômetro quadrado, mas vê a quantidade de gente a dois passo do oceâno atlântico procê vê.

Quando eu era criança, eu me perguntava por que que a gente teve que dar tanto azar de ser o único país DUM CONTINENTE INTEIRO colonizado por uma galera de língua inútil! Pensa na facilidade que ia ser se a gente viesse de fábrica já falando espanhol? Outra pergunta que eu me fazia era: por que caramelos com uma fronteira terrestre CENTO E VINTE POR CENTO composta de países de língua espanhola, a gente não tem essa disgrassa como segunda língua obrigatória? Aí cê se da conta que as fronteiras mais próximas de capitais tão a uns 600km e entende que o brasil se sente esse cristal especial isolado num solitário de zircônia, jurando que é diamante no ouro branco.

*****

Fora a distância imposta pela condenação histórica, um momento da minha vida foi definido por um trauma de grandes proporções envolvendo a Espanha enquanto país. NUM ADIANTA PERGUNTAR QUE EU NÃO VOU RESPONDER os detalhes, mas o caso é que eu passei dois terço da minha vida ODIANDO absolutamente qualquer coisa relacionada à espanha: de sua língua às suas ex colônias, música, comida, existência e os caraio todo. Se alguém me perguntasse, eu não sabia o motivo, eu sabia apenas do ódio. Então, quando eu estudei em escolas em que eu podia colocar o espanhol na grade, eu disse não. Estudei italiano no lugar. Quando tive que escolher uma terceira língua pra minha vida acadêmica, escolhi o francês, ensaiei o alemão. Espanhol nunca esteve na minha lista de coisas que eu queria saber.

Aí, um dia, fazendo terapinha, eu tomei consciência de alguns eventos desgraçados da minha existência. Nessa época, eu achei um quadrinho - que sempre esteve em algum canto obscuro do meu quarto - vindo diretamente de Madri e PÁ, eu compreendi todo o meu ódio pelo país espanha e por tudo que ele influenciou no mundo. E, por mais que o estrago causado pelo evento ~espanha~ lá nos idos dos anos 90 seja impossível de reverter, eu me permiti "perdoar" o lugar, a língua e a cultura, que não tiveram nada a ver com o que eu passei.

A grande tristeza foi lembrar das viagens pro Uruguai, Paraguai e Argentina feitas na força do ódio, sendo que nem precisava. Um dia eu volto.

PARÊNTESE

Além do grande trauma™, algumas pequenas derrota diária me faziam ter absoluta certeza de que eu tinha que me manter longe dessa língua duzinferno.

O primeiro aconteceu na escola, quando eu tava - literalmente - na quinta série. Nesse ano eu estudava numa escola italiana alternativa, cheia dos frufru. Metade das aulas em português, metade em italiano (não porque era chique, mas porque os fundadores não sabiam falar português e 38 membros da família eram os professores kkkkkk), chegam dois irmãos vindos diretamente do Peru.

As salas tinham entre 5 e 10 alunos, então algumas aulas eram comunitárias, juntando até 4 classes diferentes. Uma delas, a "recreativa", a gente socializava durante um período com todo mundo da quinta a oitava série. Justamente no dia da chegada dos peruanos, alguém tinha levado um jogo de imagem e ação e sentamo lá em umas 30 criancinha, separadas em dois grupos, brincando de adivinhar.

Fui a primeira a perguntar se os caleguinhas internacionais se sentiam confortáveis em brincar de um negócio QUE ENVOLVE A LÍNGUA CORRENTE DO PAÍS que não era o deles e o menino falou "si si, claro que si" e fomo lá brincar. Tudo ia bem quando chegou a vez do jovem crianço e ele girou a roleta "materiais de limpeza" e pegou a letra B. De bombril a balde, a gente gritou tudo quanto foi palavra, enquanto via a areia com corante azul esvaindo na ampulhetinha. Com o desespero batendo, gritos de BERFEX, BANO DE CHÃO, BODINHO, BESINFETANTE E BIBOA ecoaram pelo corredor. Com lágrimas nos olhos, eu perguntei "¿mijo, estás piensando em portugues????" e ele garantiu que sim. Quando perdemos a rodada, ele gritou orgulhoso................

 

BASSORA!!!!!!!!!!!!

 

NUNCA MAIS FOI CONVIDADO PRA BRINCAR (mentira).

*

Já adulta, trabalhando na universidade, eu descobri que rola uns programa aí de manter professores estrangeiros, o que é até bonito no tocante à troca de culturas, mas de vez em quando dificulta a vida. Eu tenho histórias bizarras com professores chineses, russos, alemães, estadunidenses e até portugueses, mas nada como o problema com o professor chileno.

Eu odeio que erre meu nome. Odeio. Chama de "ei, balofa", mas não mexe no meu nome. Não diminui, não corta, NÃO ERRA MEU NOME. Pois esse professor, morando há 37 anos no brasil - mais do que morou no caraio do chile - não fala uma única palavra de porutugês e me chamava apenas de Banessa. Eu corrigi uma vez, duas, dez, três bilhão. Falei pra ele escrever mentalmente com B e pronunciar o V se ele achasse melhor. Falei que já tinha dado tempo de falar português fluente e não tá contente tenho certeza que os portão do chile tão aberto ainda, pode voltar. Falei que ele podia escolher outra pessoa pra infernizar e nunca mais me dirigir a palavra, porém era dia sim, dia também: banessa.

BANESSA É O CARALHO.

Acontece que, para a minha alegria, o nome desse professor é Ramón. Não fosse meu ÓDIO pela língua dos vizinho tudo, eu saberia antes da existência do vocábulo jamón, que pra gente tem o mesmo som, fodase. Mas eventualmente essa palavra entrou na minha vida e então um dia ele adentrou alegremente a minha sala, berrando "BUENOS DIAS, BANESSA", ni que eu respondi muito efusiva "¿OLA QUE TAL, PROFESSOR PRESUNTO?".

mano

maNO

MaNo


AHHAHAHAHAHAH O DESESPERO NO OLHAR DO CERUMANO.


"Não é a mesma coisa, não escreve do mesmo jeito, não é bem assim, eu gostaria que no me llamastes desta fuerma ¡؟؟¡¿¡¡ꜝꜞꜟ¿¡¡¿؟؟¡¡¿ꜝꜞꜟ"

 

— bom, é só me chamar pelo meu nome certinho e a gente segue daí :)

 

Nunca mais errou, não é incrível?


/PARÊNTESE


Só que depois de aceitar toda essa região geopolítica na minha vida foi um intensivão de biene en mi casa e entra em mi bida que vou te contar. Todos reggaeton já gravados pelo homem na minha playlist, finalmente ouvindo Shakira, assistindo filmes e seriados (e entendendo porra nenhuma), planejando visitar Sevilla um dia só porque parecia bonita na televisão. Comer empanada no chile? Quero. Esquiar na venezuela? Quero. Visitar Machu Picchu em El Salvador? SIM. Pegar um bronze na cordiLEra dos Andes? VAMO. Tomar um chimarrão no Panamá? ME CHAMA.

kkkkkkkkkkkkkk

Mas la casa de papel ainda vai ter que esperar, porque eu tenho mais o que fazer. Ryza.

Agora tô eu lá no duolingo tentando recuperar o tempo perdido, descobrindo que oficina é escritório e escritorio é APENAS A MESA, mas tudo há de dar certo no projeto:turismo, assim que eu descobrir o que é que tem na espanha, além de madri, sevilha e barcelona kkkk (o primeiro filho de chocadeira que vier com "barcelona não é espanha" eu vou jogar uma maldição pra 8 gerações, vocês nem começa com essa palhaçada). Pensa que até ano passado eu achava que Andorra era na África e, quando eu descobri que não era, fiquei achando que era um estado da Espanha. Vem discutir geografia comigo não, você não tem como vencer.

*****

E aí que agora o sonho da minha vida é ARREBENTAR UMA PIÑATA na porrada...

não, péra!

 

Por isso que eu gastei uma pequena fortuna (vinte real) pra ter minha própria piñatinha de unicórnio oca, em cuja cual não dá pra por uma única bala chita. Mas fala a verdade se socar um cavalinho cheio de doce com um cabo de BASSORA não é 87 vezes mais legal que estourar uma bexiga gigante cheia de bala 7 belo, amendoim e soft?

Eu sei que a gente teve a bexiga gigante, mas ela morreu nos anos 80 e isso é muito triste. Agora pensa no conceito maravilhoso da piñata! Eu tenho certeza que eu teria gostado muito mais das minhas festas se eu tivesse podido espancar um caixote de papel machê (¿) cheio de doce, podendo acertar gente chata que foi convidada por educação no processo.

Experiências que jamais recuperarei, mas adoraria. Aniversário de 41 tá logo ali (se o mundo não acabar).



quinta-feira, 17 de setembro de 2020

jovem demais pra ser velha

 


 

A primeira vez que eu pensei nos 40 foi, provavelmente, aos 18. Quando eu nasci, minha mãe tinha 18, e acho que todo mundo passa por aquele momento "na minha idade minha mãe já tinha filho". Aí pensei na mãe dela, que tinha - pelas minhas contas - 40 quando eu cheguei ao mundo (kkkkkk). Na verdade, ela tinha 39, mas só por mais 3 dias. Então 40 é, obviamente, idade de vó.

domingo, 12 de julho de 2020

meus maridos - diretamente do hospício

DISCLAIMER: até o segundo lugar, este post foi escrito em JANEIRO. Qualquer sensação de desatualização é porque já nasceu velho kkkkkk

*********

Eu sei lá se alguém ainda frequenta este beco escuro da internet, mas caso isso aconteça, me sinto na obrigação de informar que apenas aguardando


IOAN GRUFFUDD


notar minha existência, para sermos eternamente felizes, já que esse homem deve ser de alguma nação alienígena pra ser tão bonito. Tem os terráqueo e tem Ioan.







TE AMO, IOAN. ME LIGA!


affffff explica isso ateus


Então tá. Com esse esclarecimento feito, podemos começar a lista de maridos exercício 2019. Mas pode se segurar aí na cadeira que MUITOS ESCLARECIMENTOS hão de ser feitos no decorrer desta longa demonstração do que a falta de terapia pode fazer com uma pessoa.


MENÇÃO HONROSA
ANDREW SCOTT



Não sei se vós reparaste que eu não costumo me casar (pelo menos não propositalmente) com homens assumidamente gays. Acho meio falta de respeito se a pessoa não ficaria comigo porque é fisiologicamente impossível, não porque eu sou feia. (Ou porque eu não existo kkkkkkkkkk). Mas eu sou a pessoa mais lerda do mundo e fui a última habitante do planeta terra a descobrir que Andrew é gay????/?//? Aí já tinha passado um tempo considerável casada com ele rererere. Inclusivemente, ele estaria BEM PRA CIMA na lista porque puta que pariu o padre.




Como o amor nasceu: Eu passei vários capítulos de Sherlock não apenas imune, mas com muitos ódio do Moriarty. Não costumo curtir personagens doido, sabe? Esses vilões desconectados da realidade, com risada biruta. Mas eu era uma jovem frequentadora assídua do tumblr e as pessoa TUDO obcecada com Andrew Scott e eu "mas gente, cêis tão doido?". Bom, AÍ VEIO O PADRE. Pra ser sincera, eu não tava ligada na escalação dos atores, de modos que quando ele aparece na mesa do famigerado jantar da segunda temporada de Fleabag, eu virei meu zóio tão profundamente que enxerguei meu cérebro. Três episódios depois, estava 120% apaixonada, prometendo amor eterno e conversão ao catolicismo.

Eu não recomendo Fleabag pra gente desequilibrada, pois todo mundo passa duas semanas chorando depois que a segunda temporada acaba. E tudo apaixonada por Andrewzinho.

Nem tudo são flores


mddc já pensô

Bom, né? Scott vem a não gostar de mulher nesse CONTEXTO, o que poderia até mesmo ser ótimo, ter um marido que apenas vos beija na boca e deixa em paz no geral kkkk risos, mas aí sinto que nenhum dos dois seria exatamente feliz, de modos que estou chorando não disse por onde.

Então aí no caso a gente não vai poder viver esse amor...



Mas eu te amo mesmo assim kkkkkkk



Amorômetro: 


ZACHARY LEVI




Gente, cêis já viram O TAMANHO desse homi? Pra tudo quanto é lado? cêis já viram a cor do olho dele? Já viram? Quando eu era criança (kkkkkkkk), eu ficava assistindo às propagandas da Warner só pra ver esse homi de Chuck (porque na série memo não tinha interesse NENHUM). Quanta tranqueira já botei nas minhas watchlists só por causa desse home e seus olho cor de mel????? Jamais saberemos. OLHA O TAMANHO DESSE HOMEM.



Faz demais o requisito: homens que me tiraria da chon usando apenasmente 01 braço. Afffff.

Como o amor nasceu: Em 1837, quando passava Chuck na Warner. Passei anos torcendo por uma melhora na carreira e este ano o senhor deu pra nóis SHAZAM GIGANTE NAS TELAS DO CINEMA. Mddc, eu não ficava grata por uma coisa assim desde... Aquaman kkkk. Mentira, desde Baywatch com The Rock. DÍSAS CRAIS, como pode um homem ser tão bonito, minha gente?

Nem tudo são flores


A quantidade de entretenimento ruim de que esse jovem participa inviabiliza um pouco a gente ficar assim mais conectado enquanto casal. Heroes Reborn? Absolutamente sem condiçães. Aí a gente tem que comprar dvd de filme e ficar passando na própria sessão da tarde, enfraquece o amor.

Mas aí a gente pega uns vídeo no youtube umas entrevista e


seeeeenhor, eu sei que tu me sondas

OLHA.A.COR.DESSE.OLHO.


Mas devido ao nosso namoro ter acontecido há muitos meses, Chuck foi caindo de posição e acabou aí nesse lugar difícil, quase último.




Mas, assim, tando eu aqui sem fazer nada, é só chegar :)



Amorômetro: 

MICHAEL SHEEN



Michael (íntima) é aqueles tipo de ator que tá num monte de coisa que você assiste, às vezes até mesmo com uma caracterização mei ridícula (alor, crepúsculo) e você não vai dando muita bola, mas aí quando vê, tá amando. Ou vai ver sou só eu.




Como o amor nasceu: Eu resisti, mas o anjo albino Aziraphale abalou as estruturas da minha pessoa de TAL MANEIRA que passei boa parte do ano do senhor de 2019 OBCECADA COM ESSE HOMEM. De tal forma que penei pelos cantos mais obscuros da internet pra assistir masters of sex (sem saber que o tempo todo tava no now e no prime kkkk POIS BURRA).




Nem tudo são flores


Além de a pessoa ter abraçado 01 look terceira idade por alguma razão que a ciência desconhece, eu tenho UM POCO de dificuldade de aceitar o cerumano do sexo masculino que se ajunta e procria com uma cerumana de metade de sua idade. E SÓ MINHA OPINIÃO IMPORTA, NÃO ME VENHAM DEFENDER HOMEM AQUI NA MINHA CASA PELO AMOR DE DEUS.



NEM SE ELE TIVER ESSE SORRISINHO, NÃO DEFENDE!


NÃO



A gente pode até gostar, mas tem PRINCÍPIOS.



De modos que você teve o título de marido nas mões, mas.......... perdeu :)



Amorômetro: ♥ kkkkkkkkkkk

MARTIN HENDERSON




SENHOR, AFASTA DE MIM ESSAS COVINHA (sim, só eu tô vendo). É tão difícil eu me interessar por homens da faixa etária correta que eu fico até um pouco impactada quando abro o imdb e descubro que seria perfeitamente aceitável esse casal. Pode mandar em minha direção, universo. Estou pronta!




Como o amor nasceu: Eu tava lá sendo mediciner na empresa medicina (vendo grey's anatomy) tranquilamente e a sedução desse homem nunca me atingiu. Nem mesmo com seu belo sotaquinho da Nova Zelândia. Passei de boa por mais um médico posto na série para pegar Meredith. MAS AÍ FOI SÓ VERLHO DE BRUSINHA XADREZ, fazendo o cowboy das neve em Virgin River que eu já tava pronta pra oferecer minha mão esquerda para colocação de aliança.


çocor

Nem tudo são flores

mas será que não é POSSÍVIO 01 unidade dessa de homem com esses 
cabelo longo pra eu ficar passando minhas mões?????///??

Gente, eu realmente não achei defeito nesse homem ainda, mas no caso assim se a gente apelar pra realidade, eu me preocupo. Pois um belo exemplar de cerumano que chega nessa idade sem ter um único casamento sequer....... a gente se preocupa, né? Porque homem é essa coisa que larga da mãe de onde saiu, pra arranjar outra, não é mesmo? O homem não casou, não procriou, não fez o checklist do homem de 40 anos, eu muito acho que ele não deve valer muita coisa. Masssss, pode ser que ele esteja apenas escolhendo esperar. WAIT NO MORE, ESTOU AQUI KKKKKKKKKKKKKK



- alor? Martin? Então, é que tem aí uma certa fila e você não pegou a senha número uno...



- mas não se preocupe, a fila aqui anda até que bem rápido, daqui a pouco chega sua vez :)



:*

Amorômetro: 



ENNIS ESMER




Eu capotei as 4 roda da minha kombi com esse homi e eu não sei NEM o motivo. Se é porque ele faz um personagem extremamente inteligente, porque é 01 bandido bonzinho, se é porque jamais notaria minha existência, jamais saberemos. (Foi por causa da voz, vamo se sincera. Cêis nem precisam ouvir, só acreditar em mim.)


SOULMATE

Como o amor nasceu: tarra lá eu assistindo Blindspot e pensando "mas, gente, só tem pessoas mal diagramada nessa série?", até que esse belíssimo homem apareceu. Deve ter nome esse probleminha mental de encafifar justamente com o bandido numa série de puliça kkkkkk.


Olha essas fucinha! OLHA ESSE BELO NARIZINHO. SOCOR.............


Nem tudo são flores


Fui quebrar minhas próprias regras e seguir gente famosa no instagram e devia ter UMA LEI proibino esse tipo de idiotice. Cê vê o homem que tá fora da curva do padrão do SHOMBIZZ e pensa que ele é diferente, POR MOTIVOS QUE VOCÊ É BURRA E AINDA SE ILUDE QUE HOMEM SERVE PRA ALGUMA COISA. No entanto, descobre que ele se relaciona com uma moça tão padrão que poderia ser até mesmo ser a foto do lado da palavra padrão na Barsa. A gente acha defeito onde pode, né nom? Mas vamo combinar que dá 01 tristeza, né?

Então embora você seja bem meu tipinho, ficaste em terceiro lugar, meu anjo.


Mas se um dia esse seu gostinho por loira esquálida com cara de tédio for remediado, só pegar o celular e me mandar um oi no hiroshima nagazap. Tô esperando :)




MASSSS, por enquanto, vamos passar ao próximo marido da lista, okeir?




(Não tem escolha hihihihih)


Amorômetro: 


ANDY SAMBERG



Aqui está o homem que segurou o troféu até os 48 do segundo tempo:


Mas foi por muito pouco mesmo!


Mas agorinha mesmo perdeste o primeiro lugar...


É que aconteceu uma COISA na netflix, mas estou me adiantando.

Como o amor nasceu: Provavelmente fui a última pessoa no planeta a aceitar a palavra de Brooklyn 99. Porque eu sempre tive uma birra de SNL e de standup e desse humor meio bocó do hemisfério norte. Fora que 84 anos atrás eu fui iludida por 30 rock e PUTA QUE PARIU que série chata do inferno, eu acho que tina fey (?) tinha que ser indenizada por ter a imagem ligada àquela pilha de bosta. Então eu ouvia as pessoas falando de B99 e só rolava meus olhinhos. NO ENTANTO, em algum momento era impossível desviar da ~cold opening~ dos backstreet boys e eu pensei OKEIR, ME CONVENCERO e fui assistir.

Deu 10 minuto tava 120% apahonada por Jake Peralta.

Nem tudo são flores


POR QUE ESSE HOMEM NÃO CLAREIA OS DENTE, MEU SENHOR JESUIS?????////

Eu obviamente não sou devota do clareamento dental (dente extra sensível, só de pensar eu tenho vontade de implodir), mas na televisão fica UM POCO ESTRANHO? Aí o indivíduo me contracena com Melissa Fumero, que tem aqueles dente fake lavado no vanish, fica parecendo que o jovem não tem a higiene correta nessa parte do corpo kkkkk.


Fora isso, quem que guenta ter que ficar assistindo desenho pra adulto ou comédia sem graça? Pra satisfazer as necessidade de ficar olhando pra esse lindo rostinho, a gente tem que ficar revendo B99 indefinidamente. O que não chega a ser um problema, mas GIMME MOAR, sabe?



Então é isso, chuchuzinho, você ficou em primeiro lugar até 5 minutos atrás...



Massssss, não sei se compreendeste, acabaste ficando como vice :(



Foi por bem pouco mesmo... Vai ficar tudo bem entre a gente?



A GENTE VAI TER QUE ACHAR UMA MANEIRA KKKKKKKKKK

Amorômetro: 

GERALT OF RIVIA





Veja bem, eu sei que vocês acha que HOUVE UM ERRO, mas é isso mesmo. O primeiro lugar é


 HENRY CAVILL (de piruca)

I

MEAN

Uma das grandes alegrias da minha vida é seguir fortão no instagram. De modos que a segunda grande alegria foi quando tiraram aquela aba fofoqueira que mostrava o que a gente curtiu e agora eu posso DISTRIBUIR LIKE EM HOMENS ENORMES E DESNUDOS. Foi assim que passei a seguir Henry Cavill. Não é pelo seu talento enquanto ator, não é pela sua beleza (?) facial, é pelos seus belos muque de me levantar do chão usando apenas 01 bração.




Tá certo, esse homem é naturalmente bonito, mas vejo graça nenhuma? Perdi a conta de quantas vezes dormi nos filme do superman, não cheguei no fim em NENHUM hahhahaha. Agentes da UNCLE assisti por motivos de Armie Hammer, acho que nem sei qual é a extensão de sua carreira, por motivos que me interessava apenas o instagram desnudo.

AÍ VEIO THE WITCHER E...........




Mas, veje bem, não é o ator, é o personagem HEH

 
NÃO É NÃOOOOO


minha.filha.


Como o amor nasceu: foi assim memo: eu tava vendo netflix e um bruxo (?) de 6 metro de altura, cabelo branco e olho transparente entrou na minha casa, ué. Agora eu acho que o universo tem que prover pra que essa pessoa passe a existir e venha aqui me arrebatar. SIVIRE!

Nem tudo são flores


A tristeza é lembrar que sem a piruca, a ropinha de coro e a cara de mau, é esse homem furador de quarentena que temos na realidade. Fora o fato de que ele FURA QUARENTENA E POSTA NO INSTAGRAM, eu não sei mais nada a respeito dessa pessoa que parece ter bom humor. Cujos cabelo não são branco. E os olho não são amarelo. NÃO TENHO INTERESSE.


Mas se vierdes assim ~caracterizado~, o primeiro lugar é seu Hen...GERALT!


E aí, qqCachä

tô pensando


Tem alguma coisa que eu possa fazer pra acelerar o processo?


Mas é muito verdadeiro meu amor, no caso é você que nem existe kkkkkkkkk


Bora casar, então?


É MEU PRÓPRIO PRÍNCIPE NO CAVALO BRANCO - NO CASO O BRANCO É O PRÍNCIPE KKKKKKKKKKKKK SOCOR


Com licencinha que agora vamos repousar, depois de SEIS LONGOS MESES ESCREVENDO UM CARAIO DUM POST BOSTA DESSE MEU DEUS



Amorômetro: 


Até algum momento em 2021, se ainda existir planeta terra! :D